Comida boa e barata

Não é preciso gastar muito para ser saudável
Por Redação

Para receber diariamente um cardápio balanceado e iniciar sua reeducação alimentar, assine o Bem Leve e tenha dicas nutricionais online à sua disposição.

Por Isabelle Lindote
redatora@bemleve.com.br

Trocar o almoço por um salgado + refresco de padaria é uma atitude que prejudica a saúde, mas faz bem ao bolso. Pensando assim, muitas pessoas não priorizam a alimentação adequada para evitar a falta de dinheiro. O desconhecimento dos males que o consumo exagerado, e muitas vezes diário, de gordura, refrigerantes, doces e massas também ajuda a piorar o quadro. Mas será que não dá para comer bem sem gastar tanto com alimentos light e diet que lotam as prateleiras dos mercados?

A psicóloga, que já participou do processo de emagrecimento de cinco mil pacientes, ressalta que, ao contrário do que muitos pensam, o inverno é a melhor época para entrar em forma e o que é melhor, sem gastar muito. Yara garante que é possível se alimentar de forma saudável sem alterar o orçamento. “Com um programa consciente de reeducação alimentar, é possível emagrecer de 15 a 25 kg até o verão e não é preciso um dinheiro extra para entrar em forma e cuidar da saúde”, explica a psicóloga.

O chefe de nutrição do Instituto Nacional de Cardiologia, INC, Marcelo Barros, ressalta a importância das refeições feitas em casa, que são mais saudáveis e baratas, principalmente para as pessoas com menor poder aquisitivo. “A comida de casa é sempre a melhor opção para uma boa alimentação”, diz.

Marcelo Barros aconselha que para começar bem o dia, o café da manhã deve ter um bom pão francês com um fio de óleo composto (se não tiver azeite) e orégano. Se ainda sobrar dinheiro, dá para colocar ricota no pão, que às vezes é mais em conta que o queijo minas. Para beber, um café com leite desnatado. Entre as refeições, o nutricionista sugere uma fruta da época, que estará sempre mais barata nas feiras da cidade. Para o almoço e jantar, ele recomenda que se prepare uma marmita com arroz e feijão bem refogados, sem carnes salgadas e temperos industrializados, músculo ensopado com legumes variados. Além da boa e velha salada de alface, tomate e cebola temperada com azeite ou óleo composto, que deverá estar separada em outra vasilha.

Para quem preferir gastar dinheiro na rua, Marcelo indica como café da manhã e lanche da tarde, um pão na chapa sem margarina e manteiga e um café com leite desnatado. “As vitaminas ou sucos que substituem o açúcar por aveia são opções saudáveis e que dão saciedade devido às fibras. Para almoço e jantar as refeições de restaurantes a quilo são boas opções, é só saber escolher”, diz.

Outra boa dica para quem quer cuidar da saúde sem gastar muito é praticar exercícios ao ar livre e de graça, como caminhar, correr ou andar de bicicleta. Além disso, algumas atividades gratuitas são oferecidas nas praias e praças. Mas é sempre bom lembrar que antes de qualquer exercício deve-se fazer um acompanhamento médico.

ARTIGO RELACIONADO:


QUEIJO PARA QUE TE QUERO


Saiba mais sobre esse alimentos nutritivo

Quer perder peso? Faça um dieta GRÁTIS ideal para você!